CINEMA | RESENHA | Perdido em Marte (The Martian)


6,5 / 10

d96030352930124c4017f8d965c04d3982164505.jpg__0x1500_q85
SINOPSE : Durante uma missão tripulada a Marte, Astronauta Mark Watney é dado como morto após uma tempestade feroz e deixado para trás por sua tripulação. Mas Watney sobreviveu e encontra-se encalhado e sozinho no planeta hostil. Com apenas suprimentos escassos, ele deve contar com a sua criatividade, engenho e espírito de subsistir e encontrar uma maneira de sinalizar para a Terra que ele está vivo.
.
.
EQUIPE TÉCNICA : Dirigido por Ridley Scott (Blade Runner, Alien e Êxodo).
Roteiro de Drew Goddard (Guerra Mundial Z, O Segredo da Cabana e Cloverfield) baseado no livro homônimo de Andy Weir
Música por Harry Gregson-Williams (Shrek e Cronicas de Narnia)
Direção de Fotografia de Dariusz Wolski (Piratas do Caribe, Prometheus, Alice)
1E2FE3AD
CRÍTICA: O diretor renomado Ridley Scott, que surgiu para o mundo cinematográfico com o foco em ficção científica, como em 1979 com o Alien e logo depois em 1982 com o Blade Runner, passou a ficar acostumado a fazer épicos como Gladiador (2000), Cruzada (2005) e Robin Hood (2010) etc.
Com essas assinaturas fui assistir PERDIDO EM MARTE, com uma certa expectativa de épico ou ficção (ou até um junção desses estilos como foi [muito criticado] o PROMETHEUS), mas não, fui surpreendido.
O filme tem uma certa leveza, poucos momentos são tensos, pensei nisso durante o filme e logo me respondi que “mas, se tiver muitos momentos tensos ele irá morrer e acaba o filme. Não tem espaço para altos e baixos na trama”, ta aí o ponto positivo para o roteirista, que adaptou muito bem a obra do livro, deixando os poucos altos e baixos do nosso Marciano engatilhados nos pontos certos de cada ato (além dos altos e baixos vindos da terra e do espaço). Outro ponto positivo é a fotografia, okay que esses tipos de filmes (inter espaciais) são facilmente impressionáveis, mas tomadas ficaram muito bem feitas, principalmente no terceiro ato, tratarei disso brevemente no fim do texto.
screen shot 2015-09-15 at 2.26.16 pm
Falando em atos, o filme é longo e tem 2h21m, mas não fiquei aborrecido nem senti muito TODO esse tempo passar, méritos a direção e aos cortes, que intercalavam muito bem entre a Terra, o Espaço e Marte, o tempo de respiro e a tenção foram muito bem distribuídos. Sendo assim, o tom de grande parte do filme é ligeiramente leve, apesar da situação grave. Diria que o filme é bastante otimista, isso que me surpreendeu na escolha do Ridley Scott, além de não ter cenas muito épicas e nem de apreensão como nos filmes dele… MINTO, ele faz uma cena muito bonita, quando ficam embaraçados pela corta (não vou contar mais para não dar spoiler), mas a cena é bem linda, digna de emoldurar e colocar na sala dele.
The-Martian-2015
Matt Damon muito bom, assim como todo o elenco. Jessica Chastain, Michael Peña, Kristen Wiig, Jeff Daniels, Donald Glover, Sean Bean e Naomi Scott.
Para concluir. Gostei do filme, achei bem escrito, temas difíceis (ciência nível NASA) muito bem explicados, de um modo não muito didático (como se fôssemos retardados) e nem muito “jogado” (como se soubéssemos sobre o assunto). Não tem também muita explicação (enrolado) dos personagens durante o filme todo, não perdem tempo com isso (ótimo). É um triunfo da ciência e da NASA, não tão trágico e emocionante como APOLLO 13 nem é um blockbuster comum que nem Jurassic World, mas cumpre seu papel.
the-martian
ps, eu mudaria os últimos 4..5 minutos.. colocaria tudo em VOICE OVER e faria uma montagem rápida (flashs) com cada um. vocês irão entender.

nota – 70%

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s